icone_pesquisa


 

ultimas_noticias

Em Breve...

Aqui você terá vez e voz, aguarde...

 
 


Voltar ao
Inicio do Site

InicioSite

Voltar ao
Inicio da Matéria

InicioSite

Ir para mais
Colunas

InicioSite

Natal Quixeramobim

Casa de Shows Arreio de Prata

 
 

ELE VIVE, VIVA O REI LUIZ CONZAGA

foto_colunista

Foto:Ilustrativa

Terezinha Oliveira

Geógrafa e Economista

Especialista

Estava escrito nas estrelas: o Nordeste teria um REI que jamais será destronado. E Ele nasceu lá nas encostas da Chapada do Araripe, filho de Dª Santana e do Mestre Januário, sendo um pernambucano quase cearense frequentador do “Cratinho de açúcar” e do Juazeiro do Padim. Foi corneteiro no 23 BC de Fortaleza mas sua glória chegou ao puxar o fole dedilhando os teclados da sanfona, pelas praças e boates da Cidade Maravilhosa.

            Juntando-se a outros “cabeças-chatas” como Zé Dantas e Humberto Teixeira, foi o maior divulgador da cultura do agreste e do sertão nordestino, animando as festanças nos terreiros limpinhos das casas simples deste vasto interior brasileiro. Cantou de tudo: paisagens, crenças, amores, culinária, animais e plantas, o sofrimento na seca e o descaso dos políticos. Falou das profissões como o carteiro, alfaiate e chofer de praça. Na geografia descreveu a Estrada de Canindé, Petrolina – Juazeiro, o Rio Brígida e o Riacho Pajeú. Os costumes e as comemorações não passaram em branco: a Missa do Vaqueiro, a Feira de Caruarú etc.

            Toda a beleza do Sertão foi cantada em Crepúsculo Sertanejo e no Luar do Sertão; o sofrimento dos retirantes em A Triste Partida. A alegria em Noites de São João e na Volta da Asa Branca. Seus xotes, baião e toadas eram crônicas da vida neste lindo pedaço do Brasil matuto, mas em algumas a poesia é tão linda que “se apregou” em nossa alma e emociona cada vez que é tocada:

“ Quando olhei a terra ardendo, qual fogueira de São João ...”

“Se a gente lembra só por lembrar o amor que a gente um dia perdeu, saudade inté que assim é bom pro cabra se convencer que é feliz sem saber ...”

“Tira o verde desses óio de riba deu ...”

           Mas agora eu pergunto “Juazeiro, juazeiro me arresponda por favor. Juazeiro, juazeiro onde anda meu amor...” É juazeiro onde anda o amor de todo homem e mulher que tem alma sertaneja e conhece a gostosura de um xamego com cheiro no cangote das Carolinas, percebe quando a menina enjoa das bonecas e vai ao Forró do Mané Vitor.

            Falo daquele cantor cuja vida era andar por esse país pra ver se um dia descansava feliz; seu Luiz, nosso Rei, a saudade é grande mas fique certo que tu és maior e nunca será esquecido.

            Vai cartinha fechada até o Céu e chama pelo filho de Januário com o abraço do seus apaixonados que moram no Quixeramobim e formam o Fã Clube VIVA O REI LUIZ GONZAGA


Quixeramobim, 13 de Dezembro - 2015
REDAÇÃO


AVISO:Todo e qualquer comentário publicado na internet por meio do site O SERTÃO É NOTÍCIA não reflete, obrigatoriamente, a opinião do site. Os textos publicados são de exclusiva e total responsabilidade do leitor que a enviou. O site O SERTÃO É NOTÍCIA reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou, de alguma forma, prejudiciais a terceiros. Lembramos ainda a todos que forem utilizar deste espaço que poderá haver moderação dos comentários, visando garantir a privacidade das informações. Informamos também que todos os comentários ficam registrados através da numeração de IP. Por tanto, faça seu papel de cidadão de um país democrático e use esta ferramenta de forma correta.



Rompendo Barreiras

Parabéns Terezinha!!! Do Grupo Rompendo Barreiras da Associação Pestalozzi de Quixeramobim

Responder

02/03/2016, às 10:29:02

Conceição

Parabéns Terezinha. Você usou muito bem trechos das músicas de Luiz Gonzaga, no seu artigo. Ficou muito legal, isso pra quem conhece as músicas do Gonzagão, pois tem gente que não conhece nada além de forro.Você é uma acadêmica, já lhe disse isso antes.

Responder

14/12/2015, às 22:15:21

Terezinha Oliveira

Grata Conceição; é fácil falar sobre temas que você se identifica e eu simplesmente Amo a obra do Gonzação

15/12/2015 às 23:38:09

Luciano Costa

Parabéns...o artigo aflora a simplicidade de nós sertanejos, com a grandeza do artista imortal e incomparável

Responder

14/12/2015, às 17:14:17



voltarInicio
O Sertão é Notícia a 5 Anos levando a Notícia a todo o Sertão Cearense